O MEU PONTO DE VISTA DE É: A mãe e o pai da atual política econômica do Brasil são FHC e Lula e o Congresso é o padrinho

A atual politica econômica do Brasil, ainda é fruto da decisão do governo do presidente da República, Fernando Henrique Cardoso - PSDB. E sequenciada pelo seu sucessor, Luiz Inácio Lula da Silva - PT, que foi eleito pela oposição. Mas, ao chegar no governo deu continuidade ao mesmo projeto, ao ponto que permaneceram nos mesmos cargos o diretor do Banco Central e o Ministro da Fazenda. O projeto ampliou-se no campo do fortalecimento do capital, em detrimento das Regiões mais pobres e das camadas menos favorecidas. Mas, como enganação foi usado o financiamento com ampliação do crédito e os empréstimos consignados para aposentados, pensionistas e funcionários públicos nas três esferas de governo, Criou-se o falso sentimento de desenvolvimento através do acesso aos bens de consumo. Esta política estagnou e enfraqueceu as economias locais. Lembro-me, que no ano de 2001, primeiro ano do meu primeiro mandato de prefeito. Quando a prefeitura o Estado pagava aos funcionários, e o Correios pagava aos aposentados da previdências, observava a pujança da economia local. A partir de 2003, quando foi aberta os créditos consignados, teve início a derrocada na economias dos pequenos municípios. O governo de FHC, também foi responsável naquele momento, pela organização financeira da União, quando aumentou a carga tributária, criando, a CPMF, Contribuição Social e Confins, onde não esqueceu de dividir parte desta receitas para Estados e Municípios. O que o PT, também deu sequência a mesma política. Apenas a CPMF, o PSDB e o DEM, comandaram a derrubada da CPMF, já no governo de Lula. Tudo isto aconteceu, com a total e soberana aprovação no Congresso Nacional, que na sua maioria votam de acordo com a liberação de suas emendas parlamentares, que atendem as suas manobras.